Site: Evite estes 8 erros e conquiste mais clientes!

site

O site tem um papel extremamente importante na atração de novos clientes e na divulgação de uma marca. Contudo, muitas empresas esquecem-se de que o mundo digital está em constante evolução. Para acompanhar as mudanças, é fundamental reformular os espaços digitais com frequência. Só assim é possível alcançar boas posições nos motores de pesquisa e atrair mais visitantes.

Neste artigo, iremos enumerar os 8 erros mais comuns que identificamos nos sites de várias empresas. Faça um diagnóstico ao seu. Se encontrar algum dos problemas que apontamos de seguida, pense seriamente em fazer uma reformulação. Só eliminando estas falhas conseguirá alcançar bons resultados e evitará perder oportunidades de negócio!

 

8 Erros que deve evitar no seu site

 

1. O conteúdo existente não é relevante

Esta é uma falha que muitas empresas ainda cometem. Se a sua intenção é atrair visitantes (que podem tornar-se clientes), o conteúdo tem de ser verdadeiro, útil e relevante. Os motores de pesquisa, como o Google, dão prioridade nos seus resultados aos sites com conteúdo original. Por isso, é essencial que inclua algo criado por si ou pela sua equipa e que não seja copiado.

Produzir materiais úteis e de qualidade sobre assuntos relacionados com a sua área de negócio confere autoridade à sua empresa. Simultaneamente, aumenta a confiança dos seus visitantes. Assim, além de demonstrar ser um especialista na sua área, marca ainda uma posição credível.

Para que perceba como o conteúdo que produz pode atrair potenciais clientes, sugerimos a leitura do artigo Marketing de Conteúdo: Atraia leads e conquiste clientes. Saiba como uma boa estratégia de conteúdos pode ajudar a atrair leads.

 

2. Não tem Google Analytics instalado

Para saber se está no bom caminho, é essencial que consiga analisar todas as páginas. Muitas empresas cometem o erro de criar um site e não instalar uma ferramenta que ajude a perceber tudo o que se passa.

A verdade é que este não é um procedimento caro nem complexo! O Google Analytics é uma boa opção e, além de ser gratuito, disponibiliza funcionalidades que permitem:

  • Saber quantas pessoas visitam o seu site;
  • Conhecer a origem e o comportamento dos visitantes;
  • Otimizar páginas e efetuar testes A/B com as mesmas;
  • Analisar o comportamento das campanhas;
  • Verificar o que pode ser melhorado para não perder oportunidades de negócio;
  • Obter muitos outros dados sobre o seu site.

Para conhecer todas as funcionalidades, aceda a esta página. Se quiser saber como instalar esta ferramenta, basta visitar o suporte do Google Analytics.

 

3. Não é mobile friendly

Um dos motores de pesquisa mais utilizados a nível mundial efetuou uma alteração no seu algoritmo em abril de 2015. Esta teve como objetivo proporcionar uma boa experiência aos utilizadores de dispositivos móveis.

Com a atualização Mobilegeddon, o Google passou a valorizar sites mobile friendly, colocando-os em posições cimeiras nos resultados de pesquisa. Por conseguinte, os sites que não estavam preparados para serem visualizados corretamente no ecrã de qualquer dispositivo móvel perderam posições de destaque.

Se o seu site não estiver adaptado a telemóveis e tablets, não aparecerá nos primeiros lugares da pesquisa Google. Isto mesmo que tenha conteúdo original e de qualidade. Por isso, caso pretenda alcançar bons resultados, é essencial garantir que tem um site responsivo.

 

4. Não está preparado para converter visitantes em leads

Um site deve ser uma plataforma digital que ajuda as empresas a atrair clientes e, consequentemente, a gerar mais lucro. Nesse sentido, é essencial que, além de informações bem visíveis sobre produtos ou serviços, contenha botões que levem à ação.

Os call-to-action (CTA) são usados para converter visitantes em leads e devem aparecer em posições de destaque. Podem ser utilizados para oferecer conteúdos, diagnósticos gratuitos ou outros materiais que façam com que os visitantes cedam os seus dados de contacto em troca de algo. Além disso, podem servir simplesmente para que estes peçam para ser contactados mais tarde ou solicitem mais informação.

Os dados pessoais ajudam-no a perceber que conteúdos os seus visitantes preferem. Utilize-os para continuar a nutrir as leads até que efetuem uma compra ou subscrevam um serviço. Os CTA são, portanto, uma ótima forma de gerar oportunidades de negócio, pelo que devem ser incluídos no seu site.

 

5. Tem uma taxa de rejeição (bounce rate) elevada

O bom posicionamento do seu site nos motores de pesquisa depende da taxa de rejeição, ou seja, do bounce rate. Quanto maior for, menores serão as probabilidades de o seu site ficar bem posicionado.

Sempre que alguém visita um site e sai sem interagir ou abrir outras páginas, aumenta a taxa de rejeição. O facto de os visitantes entrarem e saírem sem navegar dentro do seu site é um sinal de que os conteúdos não são atrativos e devem ser melhorados.

 

6. É lento a carregar

Um site que tarda em carregar pode fazer com que os visitantes desistam de esperar. Existem vários motivos que explicam esta demora: a utilização de conteúdos multimédia muito pesados, alguns plugins ou até o servidor. Para que saiba como melhorar a velocidade de carregamento do seu site, sugerimos que leia as nossas dicas de otimização.

 

7. A arquitetura de informação é confusa e desorganizada

Quem visita um site deve conseguir navegar facilmente entre as páginas e encontrar as informações que pretende sem dificuldade. Isto é possível se a arquitetura de informação do site estiver bem organizada, ou seja, se os menus estiverem bem definidos e forem visíveis e intuitivos. Tal irá proporcionar uma boa experiência aos visitantes e contribuirá para melhorar o posicionamento nos motores de pesquisa.

 

8. Não oferece segurança aos visitantes

Um fator que pode afastar os utilizadores dos sites é a possibilidade de ter um código malicioso (malware) que possa roubar informação. Quando o Google deteta que uma página pode ser prejudicial para os visitantes, penaliza-a nos resultados de pesquisa. Isso faz com que receba menos visitas e, por conseguinte, prejudica a imagem da empresa.

Uma ferramenta muito útil para verificar se o seu site está infetado é o Webinspector. Esta solução ajuda a remover malware que a página possa conter, tornando-a segura para os visitantes.

 

Detetou alguns destes erros no seu site? Precisa de efetuar uma reformulação, mas não sabe por onde começar? Acha que poderia obter melhores resultados? Fale connosco!

Na Link&Grow, somos especialistas em Inbound Marketing e conhecemos as melhores estratégias para desenvolver o seu site e transformá-lo numa plataforma de atração e conversão de visitantes em leads! Peça-nos uma avaliação gratuita e garanta bons resultados no seu site!