Newsletter: 10 Segredos para cativar os subscritores!

newsletter.jpg

Uma newsletter eficaz deve ter boas taxas de abertura, de cliques e de conversão. Com efeito, é a solução para interagir mais com as suas leads e clientes e para vender mais.

O Email Marketing é uma das vertentes mais complexas do Marketing Digital, pois inclui diferentes tipos de conteúdo: lembretes para eventos, questionários, informação educacional e promoções, por exemplo.

As newsletters não são simples emails informativos. Pelo contrário, têm como objetivo gerar leads. Por isso mesmo, promovem a interação e resultam numa base sólida de subscritores. Sem dúvida, vale a pena o trabalho!

Está encarregue desta tarefa e a sua primeira newsletter tem de sair já amanhã? Nós ajudamo-lo, revelando 10 segredos para criar uma newsletter eficaz.

 

1. Faça uma avaliação

Não desperdice tempo a criar uma newsletter se não for indicada para a sua estratégia de Marketing. Para perceber se esta é uma necessidade, faça antes uma pesquisa:

  • Na sua área de negócio, existem referências de boas newsletters que as pessoas subscrevam?

  • Quais os conteúdos que incluem?

  • Com os recursos que tem ao seu dispor (orçamento, tempo e apoio interno), poderá criar uma newsletter eficaz?

Reflita também sobre os objetivos da empresa:

  • Pretende obter mais leads?

  • Quer leads de melhor qualidade, que possam ser contactadas pelo departamento de vendas?

  • Deseja fechar mais negócios?

  • Quer manter os atuais clientes?

Não desperdice tempo a criar uma newsletter se os seus resultados não estiverem alinhados com os objetivos da empresa. Nesse caso, opte por trabalhar conteúdos para o blog ou por implementar um software CRM eficiente.

Vamos assumir que concluiu que criar uma newsletter é bom para o seu negócio. O que se segue?

 

2. Defina que tipo de newsletter quer enviar

Evite criar uma newsletter que fala sobre tudo o que está relacionado com a sua empresa. Um dos erros mais comuns é enviar newsletters que não têm um foco. Assim, pense sobre o que quer transmitir: comunicar produtos novos, partilhar notícias sobre a empresa ou divulgar posts de blog, por exemplo. Depois, escolha apenas um foco de interesse e comunique-o na newsletter, sem dispersar a atenção para outros assuntos.

 

3. Balance o conteúdo para que seja 90% educativo e 10% promocional

Os subscritores das suas newsletters não querem ler sempre conteúdo sobre os seus produtos. Enviar emails focando apenas descontos, promoções e oportunidades pode cansar os consumidores. Portanto, ao criar uma newsletter, abdique de conteúdos promocionais e invista em conteúdos educativos e atuais sobre a sua área de negócio. Esporadicamente, surpreenda as suas leads com uma promoção ou oportunidade.

 

4. Crie expectativas na página de subscrição

Lembre-se de que, para os subscritores, é agradável saber com o que poderão contar quando preenchem um formulário online. Assim, na página de subscrição, insira uma pré-visualização da newsletter. Além disso, diga aos visitantes o que obterão com a subscrição e com que frequência devem esperar a receção de emails.

Uma vez definido o conteúdo, faça jus à promessa feita e comunique aquilo com que se comprometeu.

 

5. Seja criativo nos assuntos dos emails

Mesmo que as pessoas subscrevam os seus emails, nada garante que os abram quando os recebem. Alguns profissionais de Marketing tentam aumentar a familiaridade com os subscritores mantendo o assunto do email. Mas essas frases deixam de despertar curiosidade e acabam por perder força.

A melhor estratégia é, então, usar um assunto diferente, criativo e apelativo, sempre que criar uma newsletter. Mas lembre-se de que o assunto do email deve estar alinhado com o conteúdo.

 

6. Defina o call-to-action (CTA) mais importante

Aquilo que faz de um email uma newsletter é a capacidade de apresentar diversos conteúdos com múltiplos CTA´s. Mas isso não significa que todos devam ter igual importância. Quando criar uma newsletter, defina um CTA de destaque. Os restantes devem aparecer “disfarçados”.

A mensagem mais importante da newsletter (por exemplo, ler um artigo de blog ou reencaminhar o email a um amigo) deve ser a mais fácil e rápida de reconhecer.

 

7. Aposte num design e estrutura minimalistas

Às vezes, os emails parecem uma miscelânea de temas. Os truques para inverter esta situação são criar um texto conciso e incluir espaços em branco no design.

A newsletter é uma espécie de amostra, pelo que deve apenas apresentar o conteúdo suficiente para que os subscritores queiram ver mais. Assim, o texto conciso é um fator-chave. Certamente, não quererá que os seus subscritores fiquem a ler o email durante o dia todo. O objetivo é encaminhá-los para uma página de destino (no website ou blog), onde poderão ler o conteúdo completo.

Deixar espaço em branco é também essencial, porque ajuda a aliviar a aparência cheia e confusa das newsletters. Ademais, nos dispositivos móveis, torna mais fácil o clique num link.

 

8. Garanta que as imagens têm Alt Text

Se os conteúdos visuais são extremamente importantes no Marketing Digital, faz sentido utilizá-los nos emails, certo?

Ao criar uma newsletter, tenha em conta que a visualização de imagens pode ser complicada. Às vezes, as pessoas não têm esta opção ativada. Por isso, recorra ao Alt Text ou texto alternativo. Trata-se de uma alternativa textual que aparece quando as imagens não são visualizadas ou carregadas num email. A funcionalidade ganha especial relevância se os seus CTA's forem imagens.

Cada ferramenta de Email Marketing é diferente. Verifique se a plataforma que utiliza permite colocar em prática esta dica.

 

9. Não dificulte o cancelamento da subscrição

Pode parecer contraproducente, mas é fundamental, se quiser manter uma base de subscritores ativos e interessados. Quando criar uma newsletter evite utilizar uma linguagem dissimulada ou esconder o botão de cancelamento da subscrição numa imagem sem Alt Text.

Ter uma boa lista de subscritores ajuda a manter a sua credibilidade. Adicionalmente, evita que os seus emails sejam marcados como SPAM.

 

10. Teste, teste, teste

Após implementar os conselhos que lhe demos acima, deve tentar perceber o que funciona melhor para si. Diferentes subscritores pedem diferentes newsletters (nos assuntos, nos tipos de conteúdo, na frequência de envio, entre outros aspetos). Assim, utilize estas boas práticas como ponto de partida e, depois, experimente encontrar o seu ingrediente secreto.

 

Se deseja ler mais conselhos para criar uma estratégia de conteúdos eficaz, faça download gratuito do nosso ebook e obtenha a ajuda de que precisa para potenciar o crescimento do seu negócio. Caso queira colocar alguma questão adicional, contacte-nos ou deixe-nos o seu comentário. Teremos todo o gosto em esclarecer as suas dúvidas.