Email Marketing: Como Avaliar o Sucesso Dos Seus Emails!

Email-Marketing

Grande parte das ferramentas de email marketing oferece diferentes tipos de relatórios e métricas, essenciais para avaliar a qualidade e eficácia de uma campanha e o valor da lista de emails. Entender o que significa cada uma dessas métricas e o que é mais importante, permite saber o real feedback de cada envio e melhorar esse trabalho. Email marketing é um processo contínuo, de tentativa-erro, de ajuste e melhorias. Essas métricas servem ainda como referência para manter a base de emails limpa e atualizada, como idealmente qualquer empresa deseja. Para o ajudar, vamos abordar algumas das métricas mais importantes e como as deve interpretar quando estiver no processo de análise. Vai ver que se tiver em atenção o que elas lhe dizem e tomar as medidas adequadas, a sua estratégia de email marketing vai ser um sucesso.

 

1- Taxa de crescimento da lista

É a percentagem de novos emails relativamente ao total da sua lista. Esta métrica permite perceber como tem evoluído na construção da sua base de emails, se tem aumentado os seus contatos ou até se têm diminuído – devido aos cancelamentos de subscrição.

Se tiver uma taxa má convém repensar de que forma pode a sua empresa investir para obter emails. Quando refiro investimento não estou sequer a pensar em compra de lista de emails para melhorar esse número. Essa é uma prática que desaconselhamos não só porque muitas vezes a compra é ilegal mas também porque a qualidade da lista e os resultados nem sempre são os melhores, em todos os sentidos. O que precisa de pensar, nesse caso, por exemplo, é como pode a sua empresa produzir conteúdo, sob a forma de materiais ricos, que servirão como moeda de troca para obter um email. Como aqui explicamos, tem tudo a ganhar com essa prática, já que não só os emails são entregues de livre e espontânea vontade, como à partida correspondem a pessoas que se enquadram no seu público-alvo, nas suas personas. E ainda que a sua taxa de crescimento da lista de emails esteja bem encaminhada, pode sempre apostar nisto. Só tem a ganhar!

 

2- Taxa de abertura

A taxa de abertura é a relação entre o número de pessoas que abriu o seu e-mail dividido pelo número de pessoas que o recebeu. É uma métrica muito importante para indicar a qualidade do assunto escolhido para o email e o melhor horário de envio.

A verdade é que diariamente as pessoas recebem inúmeros emails e a decisão de abrir ou não, estando associada a diferentes fatores, depende muito da proveniência do email e do seu assunto. Afinal de contas, esta é a única informação que a pessoa dispõe no momento. Se a origem do email for de confiança ou expectável, mais facilmente alguém abre um email, se o assunto for importante ou tiver interesse para quem recebe, o email será aberto e lido. Por outro lado, para que esta decisão seja tomada é preciso que o seu email não se perca entre tantos outros que são enviados a toda a hora. Daí a importância da hora de envio. Se alguém só consulta o email ao final do dia, tudo o que foi enviado de manhã – indo ou não de encontro ao seu interesse – fica perdido na caixa de entrada. O que lhe recomendamos é que teste diferentes abordagens para estes dois aspetos e que analise o seu impacto na taxa de abertura. Descubra qual a melhor altura para enviar as suas campanhas e quais os assuntos pelos quais o seu público-alvo se interessa!

Se mesmo assim, depois dos testes, nada se alterar é mau sinal. O problema pode ser um pouco pior. Ou o seu servidor e o seu email de envio estão sinalizados negativamente e portanto são considerados SPAM, nem chegam à caixa de entrada do utilizador ou então o historial da marca com o cliente é tão mau que ele tem uma péssima ideia sobre a empresa e como os anteriores emails enviados não geraram valor para ele, hoje em dia ele prefere ignorar. Nem sequer quer ler ou dar uma segunda oportunidade.

 

3- Taxa de cliques

Mede a taxa de cliques em relação à quantidade de emails enviados. Esta é uma métrica extremamente valorizada e muitas empresas preocupam-se única e exclusivamente com ela. Sem dúvida que é muito importante mas não pode ser analisada individualmente, de forma exclusiva porque assim não é claro onde reside o problema. Por exemplo, um email que tenha uma baixa taxa de abertura, à partida terá menos cliques. Quando analisamos simultaneamente a taxa de cliques e abertura conseguimos perceber de forma mais clara qual o problema: se não houve cliques depois de abrir o email porque o conteúdo não gerou interesse, não tinha valor, não estava bem construído ou se a taxa de abertura é que é má e o problema está no assunto, no horário de envio ou no histórico com a marca.

É uma métrica que precisa de ser constantemente acompanhada porque muda diariamente. Alguém que não viu o email ontem pode visualizar hoje ou amanhã, por exemplo.

 

4- Taxa de cancelamentos

A taxa de cancelamentos por envio indica a quantidade de pessoas que optaram por deixar de receber os seus emails e reflete problemas na qualidade do conteúdo e/ou na frequência do envio.

Valores altos de cancelamentos é um enorme alerta para a sua empresa e indica claramente a necessidade de reformular a política e estratégia de email marketing.

 

5- Taxa de reclamações de SPAM

Esta é uma métrica que vale a pena acompanhar, em conjunto com a anterior. O número de reclamações de SPAM deve estar sempre abaixo de 0,1% caso contrário, a lista de emails é má e só vai penalizar a sua reputação nos servidores.

 

6- Taxa de rejeição

Também conhecida por Bounce Rate, esta métrica fixa-se no número de emails que não chegaram ao utilizador. Isto pode acontecer por vários motivos, como a caixa de email cheia, email inválido ou desativação de conta.

Existem dois tipos de rejeição:

  • soft: corresponde a problemas temporários e simples, como uma caixa de entrada lotada. Geralmente o servidor regista os emails que não foram recebidos e entrega logo após a resolução do problema.
  • hard: corresponde a problemas mais difíceis como emails que estão incorretos e portanto não existem ou contas que já não estão ativas.

É necessário um acompanhamento diário e atento a esta taxa e, quando os valores forem altos, é preciso tomar medidas e limpar a base de emails. A limpeza é fundamental porque uma alta taxa de rejeição hard pode prejudicá-lo não só nos resultados numéricos mas também na marcação da sua empresa como SPAM pelos ISPs (Internet Service Providers).

 

Estas são apenas algumas métricas que deve ter em conta para melhorar o seu trabalho de email marketing e ter sucesso com ele, aproveitando ao máximo esta poderosa ferramenta de comunicação. Não perca mais tempo com envio de emails que não analisa, que não sabe a repercussão, otimize e profissionalize esta prática. Organize a sua lista de emails, empenhe-se na preparação das campanhas e meça os seus resultados. Comece já a comunicar e veja com os seus olhos até onde podem chegar os seus emails! Conte sempre connosco para esclarecer qualquer dúvida que tenha e diga-nos o que pensa. Queremos ouvir a sua opinião!

 

 

Caso pretenda falar diretamente com um especialista em Email Marketing da Link&Grow, estamos ao seu dispor. Aproveite a oportunidade, esclareça as suas dúvidas e aprenda algumas dicas que podem fazer a diferença nos resultados dos seus envios. Totalmente gratuito, sem qualquer compromisso, ouça o que temos para lhe dizer! Só tem a ganhar! 

 

Email-marketing_4