As 5 perguntas mais frequentes sobre grupos e páginas de empresas no LinkedIn

5-perguntas-mais-frequentes-sobre-paginas-empresas-linkedin.jpg

Pesquisamos sobre algumas das principais dúvidas que existem acerca do LinkedIn e decidimos partilhar consigo as nossas respostas para que possa tirar um melhor partido desta plataforma no seu negócio.

 

1. Em que difere a interacção do Linkedin da interacção do Facebook?

As pessoas usam o LinkedIn para saber mais sobre a sua indústria ou mercado e para se manterem ligadas aos seus contactos profissionais. Quando visita o LinkedIn, com certeza espera encontrar artigos e recursos que possa utilizar para aprender mais sobre determinada área e partilhar com a sua equipa de trabalho ou até com as suas chefias. O Facebook, por outro lado, é utilizado para o seu entretenimento e interacção social. Quando visita o Facebook, espera encontrar imagens engraçadas que vai querer partilhar com os seus amigos, por exemplo. Assim sendo, pense no Facebook como o seu melhor amigo enquanto o LinkedIn é o seu futuro parceiro de negócio, preparado para conhecer mais sobre a sua indústria ou sobre a sua participação numa feira internacional.

Com isto em mente, ao pensar na sua estratégia de marketing para cada plataforma, deve fazer por adaptar o seu discurso e conteúdo à audiência presente em cada uma delas. Deve sentir-se confortável para uma aproximação mais casual no Facebook e, por sua vez, mais profissional no LinkedIn.

 

2. Existem casos de sucesso de empresas B2C no Linkedin?

As empresas B2B são naturalmente mais propensas ao sucesso no LinkedIn, bem como as B2C tendem a conseguir melhores resultados no Pinterest. Mas isso não significa que as empresas B2C não possam usar bem o LinkedIn (e já agora, se a sua empresa é B2B, não tenha medo do Pinterest!) No LinkedIn, as empresas B2C podem ter sucesso ao utilizar a plataforma, não só para disponibilizar oportunidades de trabalho, mas também como showcase da sua cultura empresarial, cimentando seguidores da empresa como uma marca e não só como um produto ou serviço.

Por exemplo, o Starbucks utiliza a sua página do Linkedin para mostrar a personalidade da marca mostrando no separador Carreiras o que trabalhar na empresa pode significar. Se está numa empresa B2C onde a cultura empresarial é uma peça importante da sua marca, não é nada má ideia mostrar às pessoas algumas imagens do que a sua empresa tem de diferente ao abraçar aí uma carreira.

 

3. É vantajoso recolher recomendações na página de uma empresa ou serviço no LinkedIn?

Absolutamente! As recomendações não são só valiosas para os perfis pessoais, mas actuam como excelentes case studies que comprovam a satisfação dos clientes. Acredita numa recomendação sobre um produto ou serviço de um amigo ou familiar? Mais do que, por exemplo, um anúncio pago? Precisamente.

Digamos, por exemplo, que os marketers querem saber como ser mais eficientes, eficazes e conseguir melhores resultados na estratégia de marketing das suas empresas. Onde podem encontrar respostas? Perguntam a colegas de profissão e pesquisam acreditados líderes de opinião na área tentando obter sugestões e segredos via redes sociais. De repente, começam a surgir recomendações na esfera social, mas as empresas visadas não têm como aproveitá-las. É aí que entra o LinkedIn.

Com as recomendações do LinkedIn, poderá aproveitar estes elogios e condensá-los na sua própria página de empresa. Verá quantas impressões obtêm cada recomendação, o seu nível de interacção e quais dos seus produtos são mais recomendados.

 

4. Numa semana, quanto tempo se deve dedicar à manutenção de uma página empresarial no LinkedIn?

Assim que a sua página esteja criada e completa, a sua manutenção leva muito pouco tempo. Não é como o Twitter onde os updates e feedbacks devem ser constantes, o que requer uma monitorização frequente. No LinkedIn, uma publicação por dia ou de dois em dois dias é suficiente. Aliás, se publicar mais do que isso, provavelmente estará a abusar. Assim, foque-se no conteúdo que publica e no valor deste para a sua audiência.

Publicações, monitorização, resposta a comentários e análise das métricas da página não deve levar mais do que 10 minutos por dia. Se já tiver as suas publicações planeadas atempadamente, esses dez minutos passarão a 5. Exacto, 5 minutos por dia. Acha que consegue?

 

5. Qual a melhor maneira de encontrar potenciais clientes no LinkedIn?

Os grupos são a sua melhor aposta, especialmente se considera que o seu negócio pertence a um nicho de mercado. Num grupo, poderá afirmar-se como um especialista na indústria rapidamente através de discussões ou publicações. Em geral, os grupos são muito participados e permitem excelentes discussões entre profissionais interessados no mesmo tópico. Assim, se a sua empresa vende guitarras, fará muito sentido que crie um grupo para guitarristas. Se alguém aparece com uma questão ou problema com a sua actual guitarra, quem será a melhor pessoa para responder às suas questões e resolver o problema?

Os grupos do LinkedIn são o ponto de partida para criar awareness e confiança na sua marca. Quando os membros de um grupo confiam em si como profissional e percebem o que a sua empresa faz, vão gostar que os convide a seguir a página da sua empresa para saber mais sobre o seu negócio, produtos e serviços.

Conheça o nosso mais recente e-book: 

O Futuro das Redes Sociais: Esqueça os Perfis e Foque-se nas Pessoas
EBOOK grátis

Por favor, deixe as suas ideias e pensamentos sobre este post na secção COMMENTS em baixo!

ivo-ferreira.jpg

Autor: IVO FERREIRA

Consultor e Copywriter da Link&Grow