Anúncios do Facebook: Os 6 Pontos Essenciais

facebook-ads

Quando pensamos numa campanha no Facebook, existem vários fatores a ter em conta, entre eles, o público-alvo, as dimensões das imagens, o tipo de anúncio, etc. Pode tornar-se até um pouco confuso.

Com mais de 1.4 mil milhões de utilizadores e mais de 900 milhões de visitas diárias, o Facebook oferece oportunidades únicas aos marketers para aumentar o alcance orgânico das suas páginas. O problema é que, com tempo e dinheiro em jogo, não há espaço para descuidos.

Para ajudar, explicamos aqui cada um dos 6 pontos essenciais para que possa assegurar-se que as suas campanhas são eficientes.

 

Os 6 pontos essenciais para uma campanha eficiente no Facebook

O Facebook oferece uma alargada gama de anúncios pagos, mas todos os anúncios podem ser desconstruídos e distribuídos nestes 3 elementos dispostos hierarquicamente – campanhas, conjuntos de anúncios e anúncios.

As campanhas albergam todas as ações pagas que faz. Se o seu público-alvo se divide em diferentes audiências com características específicas entre si, então vai precisar de um conjunto de anúncios para cada uma. O último elemento da cadeia é o anúncio propriamente dito que vive dentro dos conjuntos de anúncios. Cada anúncio pode diferir em cor, imagem escolhida, texto, etc.

Agora que o glossário básico está apresentado, vamos aos 6 pontos fundamentais para a sua campanha.

 

1. Escolha o editor mais adequado

O Facebook disponibiliza duas ferramentas para a criação dos seus anúncios: o Gestor de Anúncios e o Power Editor. A escolha entre estas duas ferramentas prende-se com a dimensão da sua empresa e o número de anúncios que pretende lançar em simultâneo.

O Gestor de Anúncios enquadra-se bem em quase todas as organizações, enquanto o Power Editor é uma ferramenta para anunciantes de maior dimensão que pretendem ter um controlo mais preciso sobre uma grande variedade de anúncios. Neste artigo usaremos o Gestor de anúncios como base à medida que avançamos.

 

2. Qual é o objectivo da sua campanha?

O Gestor de Anúncios do Facebook está desenhado para ter como ponto de partida o objetivo da sua campanha. Por isso, antes de começar, irá pedir-lhe que escolha um, precisamente.

Existem de momento 9 objetivos pré-definidos que poderá escolher e vão desde o aumento de conversões no seu website à simples promoção da sua página.

Ao escolher um destes objectivos, estará a dar ao Facebook uma ideia mais precisa daquilo que pretende fazer para que a plataforma possa fornecer as opções de anúncios mais adequadas. E essas hipóteses incluem interação com as suas publicações, gostos na página, cliques para o seu website, conversões no seu website, instalações de uma app que promove, interações com a sua app, respostas a eventos, obtenções de uma oferta ou visualizações de um vídeo.

Por exemplo, se está à procura de mais visualizações para um vídeo, o Facebook irá pedir-lhe um link do vídeo que pretende promover.

Assim que tiver escolhido, o Facebook irá exibir a opção de anúncio mais adequada à obtenção desse objetivo.

 

3. Escolha a sua audiência

Se está apenas a começar nestas andanças, o mais provável é ter de experimentar diferentes opções de segmentação até chegar à sua audiência-chave.

Mas para o ajudar, os critérios de segmentação do Facebook são apoiados por um barómetro chamado “Definição do Público”. Esta ferramenta – geralmente localizada no lado direito do ecrã – tem em consideração todos os campos selecionado no que ao público-alvo diz respeito, para apresentar uma estimativa do alcance que esses dados irão proporcionar.

Se estiver na dúvida entre uma audiência específica ou uma mais abrangente, considere sempre o objetivo que escolheu. Se quiser obter mais visitas no seu website, provavelmente será melhor limitar o alcance às pessoas que possam ter interesse no que está a oferecer. No entanto, se pretende apenas gerar atenção para a sua marca, escolha então uma audiência mais vasta.

Os campos que pode selecionar na segmentação do público-alvo são muitos e diferem entre, por exemplo, localização, idade, formação, línguas faladas, estado civil, eventos frequentados, interesses, etc.

Por fim e assim que encontre um público que reaja bem aos seus anúncios, o Facebook permite-lhe guardar essa segmentação para que não tenha que pensar em todos estes detalhes sempre que fizer anúncios.

 

4. Defina o orçamento

No Facebook é permitido aos anunciantes escolher entre um orçamento diário ou um orçamento para toda a duração da campanha. Em ambos os casos será o Facebook a definir a velocidade a que o dinheiro vai sendo gasto, respetivamente.

Ao clicar em “Mostrar opções avançadas” terá a possibilidade de especificar algumas coisas:

Horário – Aqui poderá selecionar se deseja que a sua campanha inicie imediatamente ou durante um período específico.

Otimização e Fixação de preços – Escolha se pretende pagar pelo objetivo em causa, cliques ou impressões (isto irá afectar a forma como será exibido o seu anúncio). Ao fazê-lo, irá pagar para que o anúncio seja mostrado a pessoas dentro da sua segmentação de audiência que poderão estar mais dispostas a completar a opção que lhes coloca, mas o Facebook controlará qual será o valor mais alto a pagar.

Se não quiser que seja o Facebook a determinar esse valor, poderá optar por manualmente atribuir um valor ao que está a pedir. Esta opção fornece-lhe um controlo total sobre o quanto pretende pagar por objetivo completado. No entanto, o Facebook não deixará de lhe fazer uma sugestão para esse valor, baseada no comportamento de outros anunciantes para lhe dar uma noção do valor para o qual deve apontar.

Tipo de publicação – Este segmento tem duas categorias à escolha: padrão ou acelerada. A padrão irá mostrar os seus anúncios durante o dia, enquanto que a acelerada permitirá alcançar a sua audiência mais rapidamente para anúncios de tempo curto (note que este tipo de configuração requer a definição manual do valor a pagar por objetivo).

 

5. Crie o anúncio

Como quer que o seu anúncio seja apresentado? Tudo irá depender do objetivo inicial. Se pretende aumentar os cliques para o seu website, o Gestor de Anúncios irá sugerir algumas opções de cliques para o site. Faz sentido, certo?

Poderíamos agora explicar-lhe quais as opções, especificações e aparências de cada anúncio dentro dos objetivos propostos, mas nesta página disponibilizada pelo próprio Facebook, poderá encontrar todas as especificações de design das imagens ou vídeos a utilizar para que tenha tudo preparado antes de começar. Irá, inclusive, poder ver como se irão apresentar todos os formatos de anúncios disponíveis, quer no computador, dispositivos móveis ou mesmo os da coluna à direita da página.

Lembre-se de algo muito importante, nunca descure as imagens e textos que coloca nos anúncios. Torne-os nativos à plataforma o mais possível. Entretenha e dê às pessoas razões para se identificarem com o seu anúncio de forma a clicarem nele ou cumprirem o objetivo para o qual o criou. Quem está no Facebook quer mais do mesmo que lá costuma encontrar, daí os conteúdos serem uma peça-chave para o sucesso nas redes sociais. Se quiser saber mais sobre este assunto, convidamo-lo a fazer o download deste nosso ebook.

 

6. Relatórios de desempenho

Assim que os seus anúncios estejam lançados, vai querer manter um olho naquilo que se está a passar. Para o fazer, poderá utilizar o, já abordado acima, Gestor de Anúncios.

O Gestor de Anúncios do Facebook é um painel sofisticado que oferece aos utilizadores uma visão geral de todas as suas campanhas.

Logo ao início, a plataforma destaca uma estimativa de quanto vai gastar por dia. É organizado por colunas, o que faz com que seja mais fácil filtrar os seus anúncios para obter uma visão personalizada dos seus resultados. Números-chave como o alcance, frequência e custo estão facilmente visíveis, fazendo dos relatórios de desempenho um processo extremamente fácil.

De acordo com o Facebook, as métricas que deve observar com atenção estão todas aqui. Aliás, terá nesta página as definições de cada uma para que não tenha dúvidas.

 

E assim, aqui ficaram os seis pontos essenciais para a criação de anúncios no Facebook. Fale-nos da sua experiência com estas ferramentas ou as dúvidas que possa ter na secção de comentários abaixo.

Autor: Ivo Ferreira

Consultor e Copywriter da Link&Grow